sexta-feira, maio 12, 2006

Visto ao Raio X

Em virtude de certas e determinadas particularidades da minha vida profissional, todos os anos, pelo menos uma vez por ano, sou obrigado a provar que estou apto fisicamente. A apresentação desta prova é antecedida e condicionada por exames médicos que devem dizer: "Ah e tal, sim senhor, pode fazer a prova". E assim lá vou eu alegremente, fazer elevações, abdominais, 2400m de corrida e, finalmente, uma piscinazita para o "relax". Este ano o que me aborreceu profundamente, foi o facto de a Sra. Dra. que me consultou durante a tal fase prévia dos exames médicos, ao observar o meu RX dizer: "estes pulmões podiam estar um pouco mais limpinhos...". Ora tendo em conta que eu até sou um gajo minimamente saudável e que nunca fumei na vida, a minha admiração foi óbvia. Estou perfeitamente consciente que todos nós somos fumadores passivos, mas daí até, na qualidade de fumador passivo, apresentar uns pulmões que "podiam estar mais limpinhos", vai uma grande distância. Assim, na qualidade de fumador passivo não fundamentalista contra fumadores activos (sigla FPNFCFA) deixo aqui o meu apelo a quem fuma para, ao contrário de uma senhora que há uns dias me fez o favor de acender um cigarrito que colocou imediatamente fora do seu próprio alcance respiratório (leia-se, ao meu alcance respiratório) para não se sentir incomodada, liguem o cérebro e pensem um pouco em quem está à sua volta. Um dia destes posso eventualmente contra-atacar com as minhas funções corporais.

1 comentário:

Kabe Ludo disse...

Na qualidade de fumador passivo fundamentalista contra fumadores activos (sigla fpFcfa) vou apenas comentar o seguinte:

Em paises desenvolvidos como o Canada, a multa por fumar em centros comercias há alguns anos rondavam os 5000 dolares canadianos (+/- 3500€ actuais).
Mas para que funcione, é necessário haver coragem para implementar estas medidas e aplicar as coimas...mas é bem mais facil deixar andar a coisa...não há nada como uma refeição 'regada' a fumo gratuito do vizinho da frente (ou do lado...ou de trás...)

Já disse uma vez e volto a dizer...Portugal sofre de um défice tremendo de....tomates!

Para quando um politico que assuma de vez os prejuizos em saude relacionados com o consumo directo e indirecto do tabaco?

Da minha parte lamento-lhe os pulmões 'sujos'...sei que, por norma, os não-fumadores são os mais atacados, a modos que não tem 'imunidade' para o fumo alheio...no que diz respeito a mim...15 anos foram mais que suficientes...a todos os que me ajudaram/incentivaram/obrigaram a largar o vicio..o meu obrigado, muito obrigado.


Fumadores activos...tenham juizo!