sexta-feira, maio 05, 2006

Gangland

"Um estudo efectuado pelo Alto-Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas (ACIME) identificou os 56 bairros mais perigosos do País, locais onde têm ocorrido muitas mortes (...)"

IN 24 Horas 05-05-2006

Faltou neste estudo apresentar uma das mais perigosas localizações do país. Fontes confirmam que está actualmente sediada para os lados de S. Bento uma das maiores corjas de ladrões e malfeitores que alguma vez actuou no nosso país. Consta que a actividade criminosa associada é tanta que por vezes os referidos malfeitores são obrigados a não comparecer nas reuniões que ocorrem no referido local. Este "gang" é conhecido por todos os seus membros sofrerem do síndroma do Gato Fedorento (falam falam e ninguém os vê a fazer nada). Os sintomas associados a esta doença, da qual todos os elementos padecem, contrasta com o esforço que os próprios levam a cabo para concretizar a sua realização pessoal, sem olhar a meios para atingir os fins. Recomenda-se cautela, bem como uma atenção especial a todos os familiares e ente-queridos que possam desenvolver tendência para falar de forma elaborada, porém incompreensível, uma vez que este sintoma pode indicar uma forte tendência para a entrada no mundo do crime, através do caminho mais frequente: a política.

2 comentários:

Luis Sardinha disse...

Desculpa mas tenho de discordar. Nem todos padecem o sidroma "Gato Fedorento"! Uns efectivamente falam, falam e não os vemos a fazer nada mas uma grande percentagem nem falam nem os vemos a fazer nada.

Contudo tal como em outros bairros deste país existem pessoas em S. Bento que efectivamente trabalham (Ex: Sras da limpeza).

Dani disse...

Acho que deviam fazer uma rusga a S. Bento, e prender aquela bandidagem toda, que por lá pulula! Mas atenção, nem todos são bandidos. Como diz o Luis, também à lá gente que trabalha.