quinta-feira, janeiro 19, 2006

Branco Velho, Tinto e Jeropiga

Fiquei hoje a saber que as estatísticas divulgadas pela DGV em termos de crimes de condução sob o efeito do álcool ocultam valores sobre um terço deste tipo de infracção. Ou seja, uns largos milhares de bêbados estão escondidos nesta estatística. Acho isto escandaloso! Então um gajo apanha uma "narsa" do caraças, é apanhado e depois ninguém lhe liga! É injusto. Com tanta gente a esforçar-se por aparecer nas estatísticas e depois fazem isto! Quem nunca apanhou "uma" de caixão à cova e depois conduziu, que atire a primeira garrafa de cerveja (e depois pague outra rodada). Existe maior prazer do que "arrendondar" as esquinas aos carros estacionados, raspar as jantes de liga leve novinhas em folha contra um passeio, partir um espelho em marcha atrás e só nos apercebermos disto tudo no dia seguinte? Com um bocado de sorte ainda chegamos ao carro e achamos que fomos vandalizados! Mas tudo por uma boa causa, porque ver as coisas enevoadas é do melhor que há! Agora a sério: parece que a tal notícia se deve a um problema de cruzamento de informação da PSP com a DGV. O problem é que a PSP não consegue processar, através de meios informáticos, os dados em tempo útil para os enviar à DGV. Pudera! Eu da única vez que tive de apresentar uma queixa numa esquadra, porque fui alvo de um furto (que é como quem diz: fui "gamado"), apanhei uma seca do caraças! Cheguei lá, expus o meu problema e o senhor agente da autoridade começou lentamente a introduzir uma folha, acompanhada de papel químico, na máquina de escrever. Prosseguiu então com uma velocidade estonteante, debitando em média duas teclas por minuto, ao elaborar o auto. Mais ou menos no fim, apercebeu-se que se tinha enganado, sendo necessário reiniciar todo o processo. Em suma, foi uma manhã do melhor que há. Toda esta velocidade estonteante só foi ultrapassada pela rapidez com que o processo foi arquivado (menos de um mês), o que tendo em conta que se tratava do furto de um veículo, é bastante impressionante! De qualquer forma e voltando novamente ao "busílis" da questão, será que podemos definir uma teoria da conspiração no sentido de encobrir uma vergonha nacional que tem a ver com o facto de sermos um povo dado à "vinhaça"? Por mim, não é coisa que me envergonhe muito, por isso venham de lá mas é essas estatísticas! Se possível que venham sob a forma de classificações para poder comparar com os meus amigos a ver quem é o maior bêbado! Quem sabe até não daria origem a um novo campeonato desportivo com temporadas anuais, várias ligas, etc.? Meditemos...

3 comentários:

Dani disse...

Estatisticamente está provado que mais ou menos 20% dos acidentes acontecem por culpa de alguém alcoolizado. Logo, está mais que visto que é perigosíssimo beber água! Pois é, desses não falas tu!

eilahtan disse...

A água provoca certos distúbios às pessoas que vão conduzir. Sentem-se frustradas porque queriam ter bebido a caipiroska e não puderam. Então, fingem-se bebâdas para disfarçar o "morcão" que há em cada uma delas... E pronto, lá se vai a reputação dos alcoólicos!! Não há condições...

daredevil disse...

Eu só nao consigo perceber pq é q isto foi noticia...
Afinal qual é a verdadeira noticia?
Que a DGV aldrabou os dados? Entao e depois, não é normal acontecer disto no nosso pais? Nao me parece noticia suficiente...
Que há mais condutores bebados do que nos querem fazer pensar? Pra mim 30 % a mais ou a menos é tinto... ou branco... ou mesmo rosé...
Por acaso vou deixar de ir trabalhar e passar a ficar todo o dia em casa com medo dos bebados que conduzem e que ainda por cima sao mais do que os que me dizem ser?
Notícia mesmo era sabermos qual a maior causa de acidentes em portugal, se os bebados ou as estradas em mau estado e mal sinalizadas, quais as localidades com mais bebados ao volante por m2 e ainda um ranking de estradas a evitar em portugal... Aí já tinha alguma utilidade, podíamos escolher as estradas onde circular e mudar de casa para localidades onde houvesse menos bebados ao volante...
Falam falam...