segunda-feira, março 19, 2007

Dia de São José

Por vezes as pessoas questionam-se sobre as razões que levam à existência deste ou daquele dia especiais. Hoje é um desses dias, de que as pessoas se deviam lembrar e sobre o qual deviam pensar em termos de significado. O Dia do Pai, não é celebrado agora apenas porque sim. É celebrado por estar associado ao Dia de S. José, o pai de Jesus Cristo. Segundo este artigo, pai é o nome que se dá ao progenitor de um ou mais filhos. É o nome que se dá à pessoa do sexo masculino que gera uma vida, ou o equivalente masculino à mãe. Eu diria que definições formais para o conceito de "pai" ou "mãe" estão condenadas ao fracasso, por nunca conseguirem ser uma aproximação do significado que os mesmos representam. Quanto ao meu conceito em particular de "pai" teria muito a dizer. Muito mais do que eventualmente me seria permitido escrever neste blog. O meu conceito está relacionado com uma vida inteira de experiências positivas, de aprendizagem, de amizade e entreajuda. Está relacionado com uma sensação de segurança constante, como a que um marinheiro tem ao saber que exite um porto para onde voltar, quando as maiores tempestades se abatem no alto mar. No meu dicionário, "pai" deveria ter uma série de sinónimos, como: amigo, confidente, porto de abrigo, ídolo, criador, educador, professor, modelo... enfim, o maior! Desejo que mais pessoas que leiam este texto consigam identificar-se da mesma forma que eu, com ele. E como sei que também tu, Pai, o estás a ler, aqui fica o meu desejo para ti, de um feliz dia do Pai. Bem o mereces!

6 comentários:

Vida Envolvida disse...

Felizmente, estou positivamente Envolvida com aquele que me deu a Vida - o meu PAI!

Bjs para 15 dias ...

Susana P.

Lembrete: Não te esqueças do desafio! ;)

jomaolme disse...

Consigo identificar-me neste teu texto!
Porque cada pai é um pai especial, atrevo-me a dizer que o meu Pai é o melhor do mundo...lol

Beijokas

LFM disse...

Estás a ver como até consegues... mesmo sem escrever muito escreveste muito bem.

Anónimo disse...

Ser pai deveria ser (quanto a mim, é) a coisa mais natural do mundo. Penso que tudo quanto um pai possa fazer pelo(s) seu(s) filho(s), não é nem dever, nem obrigação, nem o que quer que seja: é natural e tão somente isso; seja o que for, é inerente à condição de pai. É dentro deste sentir e pensar que sempre que tu meu filho me dizes obrigado por algo que eu possa ter feito, eu te respondo que "são apenas dívidas antecipadas e acumuladas para o(s) filho/a(s)que um dia poderás vir a ter".
Referes no teu texto algumas condições e adjectivos que me atribuis, mas a verdade é que sem querer entrar em diatribes dialéticas, todos eles se resumem a uma simples palavra: pai!
Devo dizer, também, que a haver um dia do pai, esse dia deveria ser coincidente com o dia dos filhos, pois como diria o sr. de La Palisse, se inquirido sobre tal matéria: "Sem haver filhos não haveriam pais!", sendo que a dicotomia "pai/filho" no fundo é um trabalho de equipa: as experiências e as aprendizagens são recíprocas: se eu te transmito algumas das minhas vivências e experiências, também tu através do teu desejo (e capacidade) de inovar, bem como pelo constante interesse que sempre demonstraste em tudo quanto levava e continuo a levar ao teu conhecimento, me incentivas a ir mais longe no desejo de poder, de algum modo, corresponder à tua condição de pessoa interessada no conhecimento do mundo em que vivemos.
Muitos e felizes dias para ti, filhote de homem.
Bem os mereces!

daredevil disse...

pai é quem cria... não exclusivamente quem gera... aliás, se bem se lembram, ou talvez não, este foi o caso do dito s. josé...

feliz dia do pai pra mim!!! eheheh...

Gonçalo disse...

...eu falo deste dia nos dois sentidos, como filho e como pai, e tento transpor a maioria dos conhecimentos adquiridos com o meu pai para o meu modelo de ser pai...entre muitos saberes que aprendi como filho, hoje relembro todos os ensinamentos recordando um ditado que o meu pai dizia quando não compreendia uma "nega" dele e que era: "...filho és PAI serás!..." e espero sinceramente que tu, Marco, um dia possas também falar neste dia nos dois sentidos...Abraço