segunda-feira, julho 31, 2006

Tomates de Molho

Tal como alguns factores óbvios para o caro leitor podem evidenciar, como é o caso da minha ausência durante duas semanas, acompanhada de um post na reentré com direito a imagem sugestiva e título adequado, estive de férias. No entanto tudo o que é bom acaba, e hoje, no meu primeiro dia de trabalho após um saboroso interregno, tenho logo direito a noitada a "bulir". Assim, enquanto o meu PC está para ali a mastigar umas linhas de código intragáveis como se não existisse amanhã, aproveitei para fazer algo de que realmente gosto: escrever. Aproveitei a temática das férias e um raciocínio resultante de uma daquelas "conversas de café" que tive hoje durante o dia, para fazer aqui uma breve reflexão sobre uma das mais importantes tarefas do veraneante: ir ao banho! A própria fase diz muito sobre a brejeirice da coisa. "Ir ao banho..." Como se o banho fosse algo distante e remoto (para alguns concerteza que é, mas não é o meu caso). Seja como for, o ritual de ir ao banho enquanto estamos na praia é qualquer coisa de impressionante, especialmente se for um gajo. Um gajo quando vai à agua, sofre verdadeiras torturas antes de entrar. Quanto mais a norte do país for a praia, pior. A água enregelada faz um tipo passar das figuras mais tristes que se podem imaginar. Ele é ver os tipos machos a entrar em bicos de pé na água e a aguentarem-se ali uns bons minutos, à espera que aqueça. A dura realidade começa no entanto a chegar, e ao ver que o esquentador nunca mais liga, lá se vai avançando, pé ante pé, para não molhar os tomates bruscamente. No entanto esta tentativa sai geralmente frustrada, porque as ondas encarregam-se de abruptamente colocar os tomates de molho. Perdida a integridade física dos tomates, há que salvaguardar algo mais, então lá vamos nós de braços no ar, como se as mãos fossem os Lusíadas. Por fim tomamos consciência que o melhor é mergulhar e acabar com aquilo de uma vez por todas. O pior de tudo: na vez seguinte, faz-se exactamente o mesmo. Dura natureza a que Deus deu ao Homem. Meditemos...

9 comentários:

Mary Xu disse...

Quando vi o assunto deste post, ainda pensei que os tomates estivessem de molho para fazer uma saladinha... em certas praias até se arranja facilmente uma alface. Mas realmente, quando a "iágua" está fria, vocês homens fazem figuras ridiculas... A nós mulheres, também custa, mas pelo menos não parecemos mariquinhas a "tomar banho".

kabe ludo disse...

lol



lol



lol



lol

lol



lol


lol



lol



lol



lol




lol



lol





lol



lol





lol



lol



lol



lol

(acho que soltei uma gotinha)


lol



lol


lol



lol

PS Vôces não parecem mariquinhas porque...já o SÂO! "Ah e tal, levanta esse lombo da cama e vem matar a aranha de 0,6 cm que está na parede a 2,20m de altura...e com olhar de que me vai morder assim que desviar o olhar"

Pumba...tenho dito

Mary Xu disse...

Mas a aranha tinha no minimo 1cm!!!! Era enorme!!! Mas deixa, agora resolvemos este conflito entre "marido-mulher" fora do blog...

LFM disse...

Está-se a aproximar o dia de molhar os meus...

Luis Sardinha disse...

Macho que é macho vai correr 2 kms na praia e quando volta ao local de partida vai a correr e mergulha de uma vez na água!!!
(Se eu sei isto porque é que eu faço tanta vez as figuras tristes que ilustras?)

Marco disse...

mary xu e kabeludo: espero que o debate se tenha desenrolado de uma forma alegre e sadia...

lfm: ainda bem! que a água esteja o mais quentinha possivel... ;)

sardinha: homem que é homem não come o mel... come as abelhas!

grilinha disse...

Não obstante, acho que não te importarias de ficar mais umas semaninhas com os tomates de molho!!

Paulo Sempre disse...

Pá...bom blog!!!
Hei-de voltar...
abraço

Paulo

Gonçalo Carriço disse...

...bem quanto ás linhas de código!!!(cada um só tem o que merece)...quanto a água fria da praia existem sempre duas opções; 1ª não ir ao banho, 2ª entrar na água á macho, ou seja ir a correr e mergulhar...essa cena de molhar o pézinho é para meninas....