quarta-feira, fevereiro 01, 2006

Tabaco Com Sotaque

Já sei que com este post provavelmente vou ferir muitas susceptibilidades, mas como também não quero saber, aqui vai na mesma... Tema em questão: tabaco! Mais uma do estilo "Portugal no seu melhor". O governo aumentou o imposto associado ao tabaco, o que leva a uma subida na ordem dos 35 cêntimos por maço. Ora o que esta situação tem de engraçado, é que conseguimos ser duplamente "burróides" em relação ao que já é tradicional. A primeira vertente da burrice tinha que ser, claro está, da autoria do governo. Leia-se: "Oh Sócras, que imposto é que a gente pode aumentar mais? Tabaco? É p'ra já!". Ora eu não sou fumador (e por acaso hoje até estive envolvido numa daquelas situações aborrecidas ao almoço, do género "espero que a minha comida não esteja a incomodar o fumo do seu cigarro!"). No entanto, também não sou nem nunca fui fundamentalista, por isso estou solidário com os fumadores na medida em que esta é mais uma decisão merdosa, num país em geral merdoso, para tornar a vida de uns quantos mais merdosa ainda. A segunda vertente da burrice é a de que, o belo do "tuga", o que é que faz assim que leva com esta bela medida? Toca mas é a ir a Espanha comprar tabaco! Meus amigos, combustível e bens essenciais, ainda é como o outro... agora tabaco? De propósito? É vê-los trazer cigarros (ainda por cima de marcas espanholas, porque são mais baratas) às paletes! Resultado prático da medida: o aumento do imposto associado ao tabaco resulta numa redução do valor total que entra para os cofres do Estado. Resumindo, sempre que podemos vamos buscar tudo a Espanha (incluindo tabaco) e a culpa é do nosso próprio governo. Porque é que não entregam logo o país inteiro de bandeja?

2 comentários:

Dani disse...

Ooohhhh, à quanto tempo eu anseio por isso! Onde é que se assina?

Kabe Ludo disse...

Arrgh...alguem comentou primeiro!

"Ora quer dizer que por causa do seu vicio estou a levar com o seu fumo??
Pois eu também tenho um vicio, o de beber cerveja, será que posso subir para essa mesa, por a PISS@ de fora e mijar-vos para cima?"

Desculpem-me....sou do Barreiro

Fui fumador durante 15 anos, larguei de um dia para o outro de fumar sem precisar de pastilhar-me com Nicoretes ou emplastros...e sempre admiti que fumar me dava um prazer imenso...mas quando acabou acabou!

Hoje apenas suporto o cheiro de um bom charuto ou duma cachimbada, inconscientemente o cheiro do ordinário cigarro desperta em mim uma necessidade de espancar alguém...e prontos, admito, sou fundamentalista, pelo andar da carruagem e pelo défice de c@lh@es que Portugal aparenta ter, se não formos nós a 'tossir' nestas situações, todos se acomodam!

Respostas como "Apago o cigarro quando o acabar" são dignas de um qualquer western spagueti quando o Bud (not Weiser) pregava aqueles murros 'mata-burros' que os punha inconscientes no chão e com lesões cerebrais permanentes...


Haja juizo...