quinta-feira, fevereiro 09, 2006

Disfunção Sexual Feminina

Foi efectuado ontem o primeiro estudo sobre disfunção sexual feminina. Sim, pelo ênfase que teve em termos de comunicação social parece o primeiro, mas enfim... As conclusões apresentadas foram as de que um terço das mulheres tem dificuldade em atingir o orgasmo, outro tanto sente dor ou desconforto durante as relações sexuais, etc. O lado positivo é que, ainda assim, este número não consiste em problemas com continuidade, mas sim na maioria em situações esporádicas. Até aqui tudo normal. No entanto para mim o facto mais perturbador é que transparece neste estudo que geralmente o homem não se apercebe de nada. Ora, na qualidade de homem e pedindo por isso desculpa antecipada se ferir qualquer tipo de susceptibilidade, tenho a dizer algo a qualquer um dos sexos da minha espécie. Em primeiro lugar, gostava de dizer aos homens para não dormirem durante o acto sexual. É que se estiverem acordados é muito melhor... Passo a explicar: se o homem estiver acordado (bem acordado) consegue de alguma forma detectar se está tudo bem com a sua parceira (ainda que a visibilidade possa ser reduzida devido a qualquer posição mais extravagante que possa estar a ser praticada). Existem indícios associados ao conforto/desconforto da parceira, bem como do seu grau de satisfação. Por isso é só ser um pouco atento, e certamente vai compensar até para o próprio (as loucuras de que uma mulher satisfeita é capaz...). Em relação às mulheres, tenho a dizer que se algo estiver errado provavelmente o melhor é dar a entender isso mesmo e não simular o contrário. O ponto onde quero chegar é: fingir um orgasmo é bom porque...? Alguém que me explique. Se algo não correr bem e isso se perceber, o mais natural será tentar algo de novo, diferente, eventualmente melhor. Logo, e uma vez que temos a capacidade de "comunicar", que tal fazermos todos uso dela?
PS: um dia não são dias e o sexo não tem de ser centrado no orgasmo, mas resultar em algo de bom, é fundamental, e depende precisamente desta comunicação. E agora, depois de um texto algo "amaricado", mas que não traduz minimamente a "latinidade" da minha "masculinidade", toca tudo a praticar sexo como deve ser! E lembrem-se que "a prática leva à perfeição"!

6 comentários:

Sofia disse...

Acho que só é enganado quem quer e só não vê se fechar os olhos!
Mas acho q ainda por aí há alguns, ouvi dizer!
Eu tenho sorte...:)

Dani disse...

Bom, com um elogio assim, da pessoa mais qualificada para o fazer, vou ser obrigado a acreditar nas tuas capacidades! :)

Luis Sardinha disse...

Ouvi dizer que essa senhora é mentirosa compulsiva :p

... ou talvez não...

Aquela parte do sexo entrar na rotina é uma treta. Sexo e stress têm de andar sempre juntos! Eu passo a explicar.

Quando fazemos algo de novo sentimos stress, ao fim de 15 dias de fazer-mos a mesma acção até fazemos a mesma acção de "olhos fechados" ou "a dormir"

O sexo é a mesma coisa, se não for algo de especial começamos a faze-lo de com o "cérebro desligado"...

daredevil disse...

Acho que estamos a chegar a um ponto importante nesta discussão. Sexo com ou sem o cérebro desligado...
Recapitulando, se não for especial fechamos os olhos, que é como quem diz, desligamos o cerebro e portanto somos enganados. Isto é, não sendo especial não nos importamos de fechar os olhos e ser enganados. Mas então qual é o drama? Elas fingem e nós não nos importamos, certo? Então, qual é o problema?
Por outro lado, sendo especial, mantemos os olhos abertos, que é como quem diz, o cérebro ligado, logo não somos enganados... Ora se elas fingirem quando nós temos os olhos abertos, que é como quem diz o cérebro ligado, de imediato percebemos que elas estão a fingir durante algo que consideramos especial. Então será apenas unilateralmente especial, logo deveria deixar de ser especial, e então, de imediato, deveriamos desligar o cérebro e fechar os olhos pela ordem que considerarem mais conveniente (desde que não perturbe muito).
Resumindo e concluindo, se elas fingirem, alinhem!

Desculpem lá estar a implicar com os olhos e o cérebro mas não consegui resistir ;)

Kabe Ludo disse...

Com que então elas fingem orgasmos...

E...? O que querem que diga? Só me apresta dizer "Direito!"

É o lado para onde durmo melhor ehehe...o esquerdo implica que me babuje durante o sono tornando o acordar desconfortável:P

E aconselho a todo o machus latins erectus que uma vez na vida simule um orgasmo.

Para isso, e por apenas €99.9 leve para casa o seu Kit de Orgasmos Fingidos...Fantástico Mike hein?

Passo a descrever o conteudo e o modus operandis do orgasmo fingido...kit é composto por um babete de iniciação e uma embalagem de Sugos ©

Durante o acto, gemer que nem um porco com alguns "Ahhhs" e "Uhhhs", na altura em que queremos simular, tiramos o tarolo pra fora, e aproveitando a saliva gerada pelo Sugo alojado na boca, sai uma cuspidela á temperatura de 37º para qualquer sitio da mulher...

Nojento? Talvez...
Vingativo? Nem por isso...
Elas aprendem? Volto a dizer...Direito!

Haja juizo!

Eilahtan Dreams disse...

Ter "cérebro desligado" no sexo é a mesma coisa que fazê-lo por rotina. Quando isso acontece, é porque não dá prazer, é fazê-lo por fazer, deixa de ser especial, é apenas: "ya, se quiseres..."
A questão é querer ligar ou não o cérebro?