sexta-feira, fevereiro 03, 2006

O Senhor Prevaricador...

Muitos podem não saber, mas em Portugal existem, desde alguns anos a esta parte, vários espécimes ou seres denominados por "prevaricadores". O prevaricador (do latim prevaricatus estupidus) é uma espécie que, ao contrário do "enfega" (ver posts anteriores), ocupa uma posição muito mais elevada na cadeia natural, estando no Top Ten dos predadores. O caso mais actual de prevaricatus estupidus conhecido em Portugal é o do Sr. Major Valentim Loureiro (ou como disse o ex-candidato Mário Soares, em visita a Gondomar durante a campanha presidencial, o "Capitão Valentim Lourenço"). Este espécime, no entanto, trata-se de uma mutação dentro da própria espécie, já classificada pela comunidade científica como prevarcicatus estupidos et arrogantus, para os leigos, "feios, porcos e maus". A espécie apresenta uma série de hábitos particulares, entre os quais se destaca, para além da prevaricação, a corrupção e o tráfico de influências. Em termos sociais, a espécie tem como hábito revirar os olhos quando em conversa com outros seres, em tom de desagrado permanente, bem como demonstrar irritação sem qualquer motivo aparente. O referido comportamento é tradicionalmente acompanhado de palavrões e grunhos. O grunhido do arrogantus é assustador e intimida frequentemente seres de outras espécies. O medo e pânico que esta espécie provoca sobre as outras é tal, que leva frequentemente este tipo de seres a assumir cargos de relevo, como a presidência de autarquias, a direcção de clubes desportivos e a presidência de ligas de futebol e afins. A espécie utiliza o poder como forma de melhorar a qualidade de vida de uma forma progressiva, através de uma série de técnicas desenvolvidas ao longo dos anos que visam o aperfeiçoamento da arte da corrupção, bem como do apoio de outros seres da mesma espécie. A protecção civil recomenda que, em caso de contacto com esta espécie, deve-se tomar um banho de sabão azul e branco (oh diabo... azul e branco... FCP... Pinto da Costa... o prevaricatus está a assumir proporções próximas da epidemia).

2 comentários:

Dani disse...

Infelizmente, e apesar de vinte e cincos de Abris e outros que tais, continuamos mergulhados no caciquismo. Aqui o dinheiro fala sempre mais alto, e quem o tem, tudo pode e tudo faz. Mesmo que esse dinheiro tenha "caído do céu". É assim que estamos à espera de evoluir...

paulo disse...

é melhor ir aprendendo se sair o euromilhoes, temos de mexer uns cordelinhos para fazer umas construções em reservas ambientais.viva o país que temos.