sábado, setembro 27, 2014

5 Meses Depois...

O Pedro é uma realidade. Está aqui. Veio modificar radicalmente a vida de outras tantas pessoas. Começando por mim, pela mãe e pelo irmão que apenas com 4 anos tanto gosta dele. 5 meses depois, aqui está ele, já com a sua forma de ser e estar... com a sua personalidade. Como é possível alguém com 5 meses ter uma personalidade tão marcada e forte? Não tem sido sempre fácil, como também não foi com o irmão. Mas tenho a certeza que o esforço dos momentos mais difíceis será igualmente compensador. 5 meses depois, depois da mãe, chegou a minha vez de estar com ele. E quando digo estar, digo ESTAR a 100%. Sem meios tempos nem distrações. Um mês inteiro completamente dedicado a este pequeno ser que tem um impacto tão grande e de tão variadas formas naquilo que é a nossa vida. Confesso-me rendido a ele, e acho que é a melhor forma de estar. Não tentar fazer outras coisas que requeiram a minha atenção, outras que não tomar conta dele. Umas vezes é mais difícil, mas outras é magnífico. Quando sai um sorriso ou uma gargalhada, o sentimento equivale a ver um dia radioso de sol abrir no meio de uma tempestade. E quanto mais sorrisos, olhares, toques se vão desenvolvendo e desenrolando a partir do seu pequeno corpo, em relação a nós, mais radiosos ainda se tornam os dias que temos o privilégio de passar com ele. Agora que chegou o Outono, espero ver começar o meu verão, nas próximas semanas. E sei também que é mais certa esta minha previsão do que as que o IPMA falha numa base diária...

2 comentários:

ACCM disse...

É como disse o Fernando Pessoa: http://fkxexplica.wordpress.com/2012/09/28/primeiro-estranha-se-depois-entranha-se-fernando-pessoa-e-a-coca-cola/ : Primeiro estranha-se, depois entranha-se; e cria dependência! Mais uns dias e vai passado meio ano sobre a vinda deste meu neto, que, espero venha a dedicar ao avô a mesma estima que o primogénito! Não nos temos entendido muito bem, pois parece que a "pançola" onde o irmão dormia grandes sonecas não lhe transmite a mesma paz que descansava o mano, mas temos todo o tempo do mundo pela frente para nos entendermos e certamente muitos argumentos para debatermos o nosso entendimento mútuo. Uma grande beijoca para o Pedro, do avô Tony.

Marco disse...

pai: espero realmente que venham a chegar a esse entendimento, para bem e felicidade de todos, mas sobretudo do próprio Pedro, que será certamente muito feliz se tiver um Avô como o que o Alexandre tem... dormir bem na pançola vem por acréscimo.