segunda-feira, fevereiro 26, 2007

Vencer a Inércia

O melhor das férias é o momento em que estas começam. Em oposição o pior é quando acabam... pior ainda quando acabam em grande, porque custa mais voltar à rotina. Está bem que o período foi curto... está bem que pelo meio ainda tive centenas de quilómetros a conduzir a minha "carroça"... está bem que ainda me armei em trolha com umas obras inacabadas (agora acabadas ou quase) na cozinha. Mas férias são sempre férias. Férias são como o sexo: mesmo quando é mau, é bom! Estas férias foram boas. O fim de semana foi do "best", daqueles mesmo bons que são para a engorda! Libertei o "objecto do mal" (a.k.a. PlayStation2, baptismo do Kabe Ludo) uma vez mais (o demo está fechado num armário e raras vezes vê a luz do dia/noite), e propiciei entre amigos umas cantorias desafinadas e uns saltos malucos às 3 da matina. No dia depois ainda com o gosto misto de um bom jantar com fondue, e de uma "quase ressaca" na boca, sabe sempre bem um almoço daqueles que nutrem mesmo um gajo. Almoço esse com uma ligação directa a um lanche ajantarado com enchidos picantes, que me fizeram prolongar a digestão pela madrugada de hoje. Resultado: às três da manhã, já com dois episódios do CSI vistos e um chazinho para acalmar as entranhas, andava a responder a mails de trabalho e a comentar blogs. Mas como tudo o que é bom acaba, cá estou eu hoje de novo no trabalho, com uma inércia das mais capazes, obrigando-me a mim próprio a fazer alguma coisa (excepto neste preciso momento dedicado à ginástica blogger dos dedos).

7 comentários:

Kabe Ludo disse...

Podes crer que é um objecto do mal, basta ver o que fez à pita que lá por casa estava, já para não falar das caimbras que tive durante a noite por ter andado a saltar em frente à tv...mas eu nunca mais aprendo, passado alguns dias esqueço e penso logo quando será a próxima.

Curioso, estive como tu, com uma 'quase ressaca'...mole e sonolento mas sem a dor de cabeça...é o que dá beber digestivos de qualidade!

Assim que chegar o calor (este frio só é bom para nos obrigar a ficar na cama), passamos para as churrascadas...ou pros caracois...mas sempre com cerveja!

Ah e tal, não gosto de caracóis...cheira-me que vai sair um comentário assim ao meu comentário...meninas!

Haja juizo!

coffee cup disse...

Nem acredito no que aquele objecto do mal me fez.

Ainda hoje não sinto as minhas costas, nem os bracinhos. Pelo menos valeu-me um belo dia de ronha no trabalho.

Mas sem dúvida um bom serão para repetir.

Muito obrigada, aos anfitriões

PS - Não há melhor que caracois, "Ah e tal, não gosto é de cervejas"

Vida Envolvida disse...

Bolas ... estou mesmo demodé! Afinal a playstation não se joga de comando na mão e alapado no sofá??

Em relação às entranhas em guerra, à dor de cabeça e ao mau gosto na boca ... toma um Gurosan que isso passa !

Bom Regresso à ginástica blogger!

Bjs

Susana P.

Kabe Ludo disse...

coffe cup: Não gostas de cerveja...não faz mal, não inviabiliza a caracolada...agora se não gostasses de caracois...só viabilizavas uma cervejada! (a boca é dirigida a um ausente do jantar passado)

vida envolvida: Ah pois é, os gajos acharam que os putos estavam a ficar balofos de rabo sentado no sofá, então toca a fazer jogos que obriguem um gajo a mexer...pesquisa por eye-toy no google :P

daredevil disse...

bolas, as ferias nao serviram pra nada afinal...

1) as ferias servem pra retomar a inércia, e isso não é feio...

2) uma vez retomada, jamais a percas, mesmo com o risco da própria vida

3) se tiveres vontade de a quebrar, senta-te e espera que passe

4) se, apesar dos teus inesgotaveis esforços, te obrigarem a quebrar a inércia, retoma-a assim que puderes! se for quase impossivel, espera pelas próximas férias e ataca de novo!!!

Sofia disse...

Eu cá gosto de tudo: caracóis e cerveja... venham os dias de sol! :)

Gonçalo Carriço disse...

...bem... respondendo ás vozes engasgadas do desgaste das cantorias e face ao apelo de resposta em relação aos petiscos do verão, refiro que não sou nada contra os caracóis, aliás até à coisa de 5 anos atrás devorava caracóis como se não houvesse amanhã e em casa tenho ainda uma grande adepta de tal petisco, o problema foi da cerveja(também mencionada)que me fez migrar os caracóis do estômago ao olho da rua através das vias respiratórias(nariz e boca)...a cerveja eu bebo mas acompanhada de outros petiscos como o churrasco ou se quiserem e fazendo-me já de convidado para uma mariscada...no verão é bem mais fresquinho...