domingo, junho 07, 2009

Na Rota do Mar

Uma experiência que andava adiada há já algum tempo teve finalmente lugar. Cortesia do Bruno que me emprestou o "bicho" que podem ver na foto (e que aliás pelo próprio tamanho e aspecto pouco promissor fez algum furor). Houve até quem duvidasse que a própria tarefa de chegar ao ponto de encontro onde se reuniriam todos os participantes no passeio de todo-o-terreno "Rota do Mar", seria possível (não só chegou lá como pagou menos portagem que todos os outros para o fazer). Mas a viatura fez isso tudo e muito mais. Um passeio pela lama (oferta do tempo de merda que teima em não se ir embora) e pela areia (algo muito mais divertido do que poderia alguma vez imaginar) permitiu ao animal que na noite anterior estava ainda de motor esventrado nas mãos do meu amigo, dar um ar da sua graça. Mais do que o passeio em si, que já foi muito bom, foi a companhia, o conhecer novos amigos e a diversão de um dia inteiro muito bem passado. Se já anteriormente andava com ganas de comprar um "brinquedo" destes para mim, agora as ganas são ainda maiores. Resta-me esperar pelo preço ideal, já que se trata de uma "brincadeira" cara. Até lá vou contando com umas abébias e convites para repetir a experiência, esperando que o número 84 lá se vá aguentando...

Foto: cortesia do Paulo, a minha "ama-seca" durante este que foi o meu primeiro passeio dentro do género (um grande bem-haja para ti)

3 comentários:

Luis Sardinha disse...

Para mim é um "desporto" fantastico. Para mim só tem o problema de que é muito caro, incomportável para quem não é mecanico.
Ou se sabe desmachar e substituir algumas peças que partem ou estas lixado...
E por essas e por outras que não tenho autorização para comprar um jipe ou algo parecido.

totalylouco disse...

Bem, para mim não é propriamente um desporto, é mais uma actividade.
Pessoalmente apesar de achar engraçado, não me puxa, destroi muito a natureza e não se aprecia bem a paisagem.
Diverte-te ....

Marco disse...

luis: a vantagem é que vais conhecendo malta que te pode ajudar nesse sentido, para além de tu próprio ires aprendendo qualquer coisa...

louco: a parte do "destroi a natureza" não concordo, pelo que eu próprio tive oportunidade de assistir. O "fora de estrada" pode ser feito por caminhos que já existem (sem estragar nada), e a malta está muito sensibilizada para a protecção da natureza (nada de lixo para o chão nem "grunhezas" semelhantes).