quinta-feira, dezembro 11, 2008

Próximo do Final

Enquanto o final do ano se vai aproximando, revejo 2008 como um ano de mudança. Algumas coisas mudaram para melhor, outras ficaram na mesma, outras pioraram... A nível profissional julgo que não podia ter corrido melhor... a nível pessoal, aproximei-me de algumas pessoas e infelizmente afastei-me de outras... quanto à qualidade de vida, diria que fiquei mais ou menos na mesma. Resumindo, foi um ano agitado mas morno, ou como diria James Bond, "shaken, not stirred". Apesar de tudo sinto-me bem porque felizmente tenho conseguido fazer o exercício de pensar positivo (algo que não era uma qualidade minha até alguns anos atrás). Guardo algumas expectativas relativamente ao ano que vem, mas sem fazer a minha vida depender disso. A calmaria dos últimos dias tem no entanto moldado o meu estado de espírito à sua medida. A minha ausência "blogger" está um pouco relacionada com isso mesmo: apetece-me fazer muito pouco (... mas infelizmente não posso). Nada de novo aconteceu nem se prevê que nada de novo aconteça para já, por isso vou deixar que as festividades do Natal e Ano Novo passem por mim e me levem a estar com amigos e família, a apreciar esses momentos. O ano que vem, logo se vê o que trará. Sinto falta de ser surpreendido por algo ou alguém, pelo que vou também pedir isso mesmo ao menino Jesus ou ao Pai Natal. Entretanto resta-me ir apreciando as ruas iluminadas (este ano, pouco)... a onda consumista contraditória com a crise que é apregoada aos sete ventos... os programas televisivos do costume nesta da natalícia... o enfeite (único) na minha árvore de Natal em fibra óptica (Susy, se não fosses tu, isto era uma pobreza!). Valeu no entanto o presépio espectacular que o meu Pai montou e que me fez sentir uma nostalgia e ternura inimaginável para com os meus pais, que naquele momento (armado em invejoso) quis guardar só para mim.

7 comentários:

Susana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Susana disse...

Soubesse eu antes e tinha-te oferecido o pacote todo para adoçar a imagem... Feliz Natal e sorte para teres surpresas no próximo ano :)

Susana disse...

... e já agora falta uma estrelinha para indicar o caminho!

Marco disse...

suzy: obrigado pelos votos natalícios que, aliás, são recíprocos. Quanto ao pacote dos doces, fica a sugestão para o próximo jantar de Natal. Assim para o ano já enfeito a árvore como deve ser!

Anónimo disse...

O presépio só ficou espectacular porque foi feito a pensar em ti...
beijinhos
Pai

apenas um gajo... disse...

Companheiro de luta,
tenho acompanhado parte deste ano, e compreendo perfeitamente o teu sentimento de modorra, o lento desfilar de dias sem desafios e sem surpresas... mas o grande segredo é simplesmente tornar estanque essa parte do dia e não a deixar afectar a vida Real.

Marco disse...

gajo: tens toda a razão... se existe uma regra que não podemos descurar é a de separar a vida real da outra (ambos sabemos ao que me refiro)!