quinta-feira, agosto 14, 2008

De Pequenino se Torce o Pepino

Foi definida uma forma de assalto em Portugal. Tal como no jogo do monopólio existia um cartão para sair da prisão, nos assaltos perpetrados na vida real existe um cartão para nunca entrar nela. Para tal basta que o criminoso, caso deseje realizar um assalto, leve uma criancinha consigo. Assim, os agentes da autoridade deverão efectuar o raciocínio "ah e tal, espera aí que vai ali uma criancinha de 12 anos, que provavelmente já é do meu tamanho, e acabou de participar num assalto, por isso o melhor é não fazermos nada que possa colocar a sua vida em risco". Sempre que não for possível para estes agentes identificarem se existem criancinhas ou não dentro de veículos em fuga, devem recorrer às capacidades mediúnicas que são ensinadas na academia (julgo tratar-se de uma disciplina leccionada pela Maya ou pelo Paulo Cardoso...). Por outro lado, sempre que um agente falha nesta sua obrigação, pode ser sujeito a processos crime colocados pelos criminosos que circulavam na viatura e/ou pela família da vítima (que na prática são por norma os mesmos). Como disse uma testemunha do crime ocorrido ontem à noite, que confessou não ter assistido ao crime ocorrido ontem à noite, "atiraram a matar". Ora neste caso em particular, e como falharam as capacidades mediúnicas, não só em determinar que existia uma criança, como também o facto de esta ser de etnia cigana, os agentes podem e devem ainda ser condenados por atitudes de racismo e xenofobia. Conforme disse um elemento da família de criminosos... perdão... "dos" criminosos, "é para prender, não é para matar... nós não somos animais". Eu discordo com a parte da comparação aos animais, porque eu julgo que estes sim, merecem ter direitos. Por fim, e falando/escrevendo (finalmente) um pouco mais a sério, manifesto aqui a minha solidariedade para com o agente da autoridade que fez o disparo, pois imagino que tenha acabado de estragar a sua vida ao agir de acordo com regras e a sua própria consciência.

1 comentário:

stitch disse...

como e possivel levar uma crianca de doze anos para um assalto????

eu acho que o lelo devia ser acusado de homicidio involuntario e nao o policia que nao sabia que o miudo estava la... mas enfim...

mas como perdeu o filho, coitadinho... parece a mesma lenga lenga dos mcfrankenstein da maddie...

quem e negligente com as criancas tem de ser severa e exemplarmente punido, independentemente da dor ou da ocasiao... pois a crianca sofreu muito mais...