segunda-feira, abril 13, 2009

Ilha Pintada de Verde

O local onde a minha "ressaca por falta de viagens" me levou. A ilha de São Miguel, no arquipélago dos Açores, revelou-se uma surpresa como alternativa a uma outra viagem inicialmente planeada. O que é um facto é que os 5 dias/4 noites lá passados foram cansativos mas valiosos. Aquele verde tem uma forma estranha de nos abraçar, uma forma acolhedora de nos fazer sentir em casa. Os mais de 600 kms percorridos de carro foram a forma de "consumir" o mais e melhor possível a beleza da ilha e visitar locais que sem dúvida merecem ser visitados. Confesso que só fiquei a saber do concerto dos Blasted no dia seguinte ao evento, mas assumo que o cansaço do final do dia não me iria permitir regressar às Sete Cidades para o assistir a um concerto (nem tampouco era esse o meu objectivo). E assim aproveitei o tempo, passeado por entre o verde da vegetação, o azul do mar, o preto e branco das vacas. Vi a força da natureza brotar de nascentes com o vigor de um vulcão, admirei o colorido das lagoas e das flores, senti o cheiro forte do enxofre, provei um dos melhores cozidos preparado em vapor, bebi o melhor chá que já provei, senti-me esmagado pela grandiosidade de cenários únicos (sim, a fotografia foi tirada por mim)... enfim, aquilo a que chamei inicialmente de "a minha excursão dos velhinhos" provou tratar-se afinal de um local que não poderia perder. Posso assim sentir-me feliz por lá ter estado. Ah, e desculpem-me aqueles (poucos) que me vão seguindo por aqui, por esta curta ausência, mas... o bom filho a casa torna.

1 comentário:

Luis Sardinha disse...

Já tinha estranhado a tua ausência, bem vindo de volta.