quinta-feira, janeiro 20, 2011

O Pior Carro do Mundo

As pessoas estão habituadas a debater várias vezes sobre aquilo que consideram ser "o melhor". A televisão A é melhor que a B... o livro C é melhor que o D... o carro E é melhor que o F. No entanto o "pior" poucas vezes é alvo de atenção, talvez pelo simples facto de ninguém querer descobrir que é o detentor do "pior" algo. Eu descobri pela primeira vez ser o detentor de um "pior". Neste caso, o pior carro do mundo. Foi ao mesmo tempo a minha primeira experiência de ver um sonho de puto tornar-se o pesadelo de um adulto: ter um jipe. Com algum esforço lá consegui comprar um, que não fosse demasiado velho, que fosse confortável o suficiente para um carro familiar e divertido QB para umas palhaçadas no meio do mato. Não podia ter comprado nada mais oposto ao pretendido. Em seis meses consegui ter de reparar um ar condicionado, um alternador, uma cabeça de motor partida, uma caixa de velocidades partida, um motor de arranque, 4 velas de incandescência, retentores, pneus, etc. etc. etc... O que significa que durante os ditos seis meses, consegui andar com o carro uns 3... O que significa que nem sequer oportunidade tive para me divertir como pretendia... O que significa que a única forma que tenho para descrever o facto de me ter livrado dele recentemente se resume a uma palavra: alívio. Amigos e amigas detentores/as de um "pior" algo, não desesperem. Se não se conseguirem livrar a bem do "pior" algo que tiverem, levem-no até à margem de um rio, e dêem-lhe um empurrãozinho (cheguei a pensar nisso)!

6 comentários:

Kabe Ludo disse...

We got a live one here!!!

Pior das hipóteses, davas-lhe um funeral condigno...mandavas cremar o jipe e espalhavas as cinzas por um matagal qualquer :P

Haja juízo!

Marco disse...

... ou no metro de NY.

Luis Sardinha disse...

Ao ler-te começo cada vez mais a perceber que a minha senhora tem cada vez mais razão ao não deixar que compre um brinquedo desse tipo...

Marco disse...

luis: podes ter um, desde que não dependas dele para ir onde tens de ir... provavelmente um dia volto à carga mas sob a perspectiva de ter um brinquedo e não um carro.

Kabe Ludo disse...

...no metro de NY? Depois do que aconteceu com aquela sociedade protectora dos animais (a PETA) ?

Pelo que li, estão a acusar a família do CC de terem assassinado milhares de ratazanas no metro, aparentemente os bichinhos depois de inalarem as cinzas do defunto, desataram-se a enrabar até á morte...

Haja juízo!
:P

Marco disse...

kabeludo: pelo menos com a história do metro descobriu-se que afinal o CC não era (homo)sexual, mas sim (metro)sexual...